23mar. 2016

0

89

CONHEÇA OS 5 TIPOS DE SITES MAIS ATACADOS POR HACKERS

capa-blog_5-sites-atacados

Bancos, companhias aéreas, lojas virtuais, governos e servidores de jogos são os principais alvos, aponta UPX Technologies.

Embora a preocupação com segurança digital tenha aumentado nos últimos tempos, muitas empresas ainda não se concentram em proteger sua infraestrutura contra ataques digitais porque desconhecem que podem ser atrativas aos hackers. Entretanto, muitas vezes, uma companhia pode se tornar vítima por efeitos colaterais, como quando o site da montadora de automóveis Nissan foi atacado por protesto contra a caça às baleias no Japão.

Os ataques distribuídos por negação de serviço (mais conhecidos como DDoS – Distributed Denial of Service) são um dos ataques mais comuns atualmente, e visam a causar uma interrupção intencional no serviço de internet. As razões são diversas, mas em grande parte dos casos eles são realizados com o objetivo de prejudicar uma operação, causar extorsão, efeito colareral, ou simplesmente porque o hacker quer mostrar que ele pode. Além disso, tendem a acontecer em datas estratégicas, como festas de final de ano, data de lançamento de um novo game ou durante uma grande liquidação no e-commerce, por exemplo.

“Qualquer empresa com presença na Internet está vulnerável a ciberataques, especialmente as que são referências de negócios, mesmo que não ofereçam riscos aos ideais dos hackers”, afirma Bruno Prado, CEO da UPX Technologies, empresa especializada em soluções de segurança e performance de Internet.

Conheça os setores que mais têm estado na mira dos ataques virtuais:

E-commerces: com o objetivo de prejudicar a operação, as ameaças contra as lojas virtuais impedem que os usuários as acessem em dias de maior movimento, como a Black Friday e outras liquidações, ou durante o período de compras próximas às datas comemorativas. Além de prejudicar as vendas, comprometem a experiência de compra do consumidor e denigrem a marca.

Bancos: quando um portal financeiro fica fora do ar, inúmeras transações bancárias deixam de ser realizadas, causando grandes prejuízos. Além dos danos financeiros, a confiança do cliente e até do Banco Central na organização tende a ser abalada.

Companhias aéreas: uma interrupção intencional no serviço de uma companhia aérea interfere na entrega dos planos de voos, fazendo com que os passageiros sofram com os danos colaterais decorrentes de atrasos e cancelamentos.

Governo: Os órgãos governamentais são os alvos preferidos de grupos que protestam por ideais ou contra medidas que desagradam a sociedade.  Os ataques a websites do governo e de figuras políticas são constantemente realizados por tensões e inimizades, deixando as páginas fora do ar ou com mensagens de protesto durante horas.

Servidores de games: a concorrência entre a nova geração de consoles e a rivalidade entre os jogadores se tornaram alguns dos motivos para ataques digitais nessas plataformas. A interrupção de servidores de jogos multiplayers deixam milhares de jogadores insatisfeitos e gera um efeito negativo para a companhia atacada.